IMAGEM

Banner parceiros

Banner perícia

» Notícias

Carro clonado2

(06/10/11)  
CUIDADO!

Sites de consulta são ineficazes nestes casos. Somente o exame físico da Autovisão detecta vestígios de adulteração.
 
Veja abaixo a matéria do FANTASTICO de 17/5/2009 e click no site para ver na integra:


Carros clonados!

Por ano, 37 mil carros roubados são clonados no Brasil. Veja como evitar o golpe.

Faz um ano que um Ford Focus branco circula pelas ruas de Porto Alegre e pelas estradas do Sul do país. Sempre passou sem qualquer problema por postos policiais e quando a polícia pede, o dono mostra os documentos. "Nunca tive problema nenhum, sempre fui abordado. Tudo tranquilo", conta o dono do carro.
 
Acontece que o documento é falso, o carro é uma farsa, fruto da tecnologia da picaretagem. Ele é um carro clonado, ou seja: um carro roubado que usa placa, chassi e documento copiados de outro carro. Assim, pode circular sem chamar a atenção da polícia e até ser negociado.

"A gente começou a pesquisar, pesquisar, e a gente foi ver que o meu carro ou o outro carro, um dos dois tinha problema", relata o dono.

A equipe do Fantástico localizou o carro original. Os dois são do mesmo modelo e cor. "Até a numeração do chassi é a mesma, gravada nos vidros, não tem diferença", constata o dono do carro original, Alessandro Oliveira Leal.

Alessandro conta que recebeu multa de uma cidade onde não esteve, mas nunca desconfiou de clonagem.
Mas, se o carro clonado não é aquele que os papéis dizem ser, que carro é esse, afinal? Para chegar ao verdadeiro número do chassi, nosso perito precisou lixar muito, usar removedor de tinta e um ácido. Só duas horas depois ele pôde ver.

"Então, a numeração desse chassi final aqui é 10940", constata o perito Luciano Soares. Com esse número, chegamos ao empresário que era o dono do carro antes da clonagem.

"Quatro elementos saíram armados e no momento que eu vi a arma na mão de um deles eu disse pro meu colega: ‘É um assalto, vamos sair do carro’", relembra o verdadeiro dono.

Depois de roubado, o carro ganhou uma nova identidade, para poder circular. Dois crimes em um só: assalto e clonagem. "Eu sou um item a mais na estatística, eu sou uma pessoa a mais que teve um problema idêntico de milhares e milhares", contou.

Trezentos e setenta mil carros são roubados todos os anos no Brasil. Desses, estima-se que 37 mil sejam clonados. O que fazer para não cair nesta armadilha?

Consultar o departamento de trânsito ou empresa especializada em PERICIAS E VISTORIAS.

As quadrilhas especializadas em clonagem de carros funcionam como uma empresa. É o que revela um homem, que já fez parte do esquema.

"Mais organizado que uma empresa, talvez. Ela se estrutura com base de várias pessoas: aquele que só dirige, aquele que rouba os carros, aquele que cuida, que faz os documentos, aquele que faz o carro botando chassi, numeração, vidro, tudo. E aquele que transporta ele clonado depois e vende", conta o ex-integrante de uma quadrilha.

A propina faz parte da contabilidade desse tipo de empresa. O mecânico conta qual foi o pedido feito em sua oficina por três policiais. "Se me arrumar 20 até a meia noite, era umas nove horas, nós ‘liberemo’", revelou. Ele aceitou pagar R$20 mil aos policiais. E esses policiais aceitaram esperar ele terminar a clonagem. "E eles ficaram aqui?", perguntou o suposto comprador. Ficaram uma hora e meia, mais ou menos", respondeu o mecânico.





ar2
Webmail Compartilhar no Twitter Compartilhar no Facebook Resultados no Bing Resultados no Google RSS Feeds
     (27) 3322.1447 / 99233-0715 (Vivo) © Autovisão Perícias e Vistorias